Sobre Fabrizio Allur

Fabrizio Allur é, provavelmente, o mais jovem alfaiate paulistano a se lançar em marca própria. Aos 27 anos, em 2010, lançou oficialmente sua etiqueta.

Fabrizio tem larga experiência na tesoura masculina em São Paulo. Começou aos 15 anos dentro do ateliê de Ricardo Almeida, onde aprendeu os meandros da alfaiataria. Mais tarde, chefiaria a equipe de João Camargo, de onde sairia para fundar negócio próprio.

A diferença do rapaz para seus antecessores é a falta de jeito para ser estrela social -seus olhos brilham mesmo é ao folhear cartelas de amostras de tecido- e o foco de sua alfaiataria. “Todos eles fazem roupas para não assustar o executivo. Meu diferencial é a ousadia. Sempre gostei de me vestir diferente, então faço ternos diferentes”, define.

Seus paletós e blazers carregam uma de suas marcas registradas: o forro colorido, à escolha do cliente, que também vai parar nos coletes. As calças são mais leves, feitas em alfaiataria, mas com molde de jeans.

Mas a vedete mesmo é a camisaria, que exibe a mão boa para modelagem do alfaiate, com costura que marca a silhueta.

Foto do ateliê de Fabrizio Allur

Ateliê de Fabrizio Allur